Archive | August, 2010

Dorchester Publishing, uma das editoras mais antigas dos EUA, vai apostar td no mercado de ebooks

9 Aug

Do Ars Technica.

Mais informações no Dear Autor, Media Bistro e também no The Wall Street Journal.

Organizando o que falar

5 Aug

A verdade é que com tanta coisa para falar, é preciso se organizar para falar o necessário de forma concisa e coerente. Para melhorar meu foco no que preciso escrever, resolvi que seria uma boa fazer um mind map – basicamente, um esquemático – para organizar o que gostaria de falar em minha monografia.

O site Cronópios, meu objeto de estudo, é muito vasto, e aproveita todo tipo de oportunidade para mesclar tecnologia, internet e literatura. São videocasts com escritores, ebooks, revistas eletrônicas, seção infantil, poesia digital e publicações online de prosa, poesia, críticas, ensaios, resenhas e além de tudo, o Cronópios ainda conta com um fórum, o Café Literário, onde escritores e leitores (ou leitores e leitores, escritores e escritores) podem discutir sobre assuntos ligados à literatura.

As seções do site que mais me chamaram a atenção foram a ‘Prosa’ e ‘Poesia’ – o que leva um escritor, seja ele jovem ou já renomado, a escolher publicar online? Alguns dos textos inclusive são publicações ainda inéditas em meio impresso. Que mudança esses escritores observaram ao publicar no portal Cronópios?

Outro questionamento interessante é a necessidade do Cronópios de possuir um ‘conselho editorial’. Para que ele serve? Como foram selecionados os conselheiros? Qual a atuação dos mesmos?

Depois de algumas leituras no primeiro semestre, acredito que agora é hora de conversar com quem faz o Cronópios ser o que ele é: a sua comunidade. Para existir, o Cronópios precisa de colaboradores, gente interessada em fazer o projeto ir para frente, participando das discussões ou publicando material. Por isso, selecionei alguns colaboradores para uma  breve entrevista, de forma a tentar compreender melhor o que eles almejam quando escrevem no portal.

Também pretendo conversar (essa sim uma conversa mais longa) com o editor do site, o Pipol, para entender melhor quais foram as motivações dele ao criar o portal, como ele surgiu, quais perrengues já passou, quais boas propostas já recebeu, que tipo de novidades estão em desenvolvimento no momento e quais são os planos para um futuro a curto prazo do portal.

Essa parte, agora mais prática, tem início neste mês de agosto, já que a confecção da monografia em sí acarretará também muito trabalho meticuloso (e chato) de adequação do conteúdo para uma apresentação acadêmica.

Ao final do trabalho, pretendo disponibilizar via web a monografia produzida, bem como uma versão mais informal, leve e acessível do meu trabalho para os meios digitais. Afinal de contas, formalidades acadêmicas ficam na academia. 🙂

E agora, mãos à obra!